Consumidores de todo o mundo responderam com um estrondoso “sim” à pergunta “está disposto a transportar, consigo, um dispositivo que oferece uma experiência de escrita real?”. A questão foi inquirida através de um estudo recente quem vem comprovar como os consumidores estão preparados para aproveitar todas as vantagens oferecidas pelo mais recente produto inovador da Samsung – o Galaxy Note – que traz incorporada a mais avançada tecnologia S Pen para criação e partilha de conteúdos.

O inquérito, que teve por base a resposta de 5.000 utilizadores de smartphones de 10 países diferentes, concluiu que existe uma forte procura por um telemóvel que permita, aos consumidores, escrever, editar documentos e desenhar através de um dispositivo semelhante a uma caneta, mas de forma fácil, como se estes estivessem a escrever numa folha de papel. O estudo pedia, ainda, aos inquiridos que apontassem algumas situações e momentos onde este tipo de dispositivo pudesse revelar-se preferencial.

Os dados resultantes do estudo foram analisados sob uma perspectiva global e regional, revelando variações interessantes no que diz respeito às preferências de uso. Destacam-se as seguintes:
• Tanto homens como mulheres, em todas as regiões abrangidas pelo estudo, concordaram que o transporte de múltiplos dispositivos capazes de responder a toda as suas necessidades móveis é pouco prático e desconfortável.
• Ambos os géneros indicaram que um único dispositivo que oferecesse a funcionalidade de escrita manual ajudaria a aliviar o peso que actualmente carregam. Perante a possibilidade de puderem replicar a experiência de escrita com papel e caneta num dispositivo móvel, 64.6% dos inquiridos respondeu que deixaria de transportar papel e caneta.
• A nível global, 75.7% dos inquiridos manifestou vontade de escrever manualmente, notas que possam ser posteriormente partilhadas directamente em imagens, mapas, documentos ou websites através de um telemóvel; esta percentagem revelou-se, especialmente, alta na Ásia (84.3%), o que conduz ao pressuposto de que a necessidade por uma solução que permita escrita manual é maior junto dos consumidores com idioma asiático, devido ao uso de caracteres únicos.

Aos inquiridos foi, ainda, pedido que indicassem o tipo de uso que poderia ser dado a um dispositivo digital com suporte para introdução de texto manuscrito. As respostas mostram que a possibilidade de escrever, desenhar e partilhar notas directamente num telemóvel irá aumentar a produtividade tanto a nível pessoal, como profissional, bem como estimular a criatividade.

Entre as tarefas que os consumidores indicaram que gostariam de efectuar através do seu dispositivo destacam-se as seguintes:
• “A funcionalidade que permite replicar o papel/caneta deverá conseguir acabar com algumas dificuldades de utilização inerentes aos ecrãs tácteis e aos teclados qwerty, ao mesmo tempo que torna a partilha de conteúdos mais divertida e personalizada.”
• “Criar um novo conceito ou desenvolver uma ideia inovadora e transmiti-la a partir do dispositivo móvel.”
• “Seria muito mais fácil poder levar o meu smartphone para reuniões e usá-lo para tirar notas que posso imprimir mais tarde ou facilmente partilhar com colaboradores.”
• “Para criar notar e lembretes seria uma grande ajuda. Muito mais fácil do que usar o teclado, até porque eu costumo gerar alguns erros quando o utilizo.”
• “Eu poderia enviar desenhos pessoais aos meus filhos sempre que estivesse fora em negócios.”

 

Com um ecrã HD Super AMOLED de 5.3”, o Samsung GALAXY Note inaugura uma nova categoria de dispositivo que combina a portabilidade de um smartphone com a experiência de visualização expansiva, as capacidades de multitarefa e a capacidade de criação de conteúdos normalmente oferecidas por distintos dispositivos móveis. Este aparelho garante a portabilidade de um smartphone, mas integra um ecrã muito maior que oferece uma experiência de visualização única e imersiva, bem como uma versátil tecnologia de introdução de dados (S Pen). Oferece ainda capacidades únicas para a criação e partilha de conteúdos que não estão disponíveis na grande maioria dos smartphones.
Portugal foi um dos primeiros países a oferecer este produto cujo sucesso está à mostra de todos: “O Galaxy Note é surpreendetemente para muitos um Top de vendas apesar da conjuntura económica menos favorável. Estamos contentes e continuamos apostados em traduzir toda superioridade desta nossa oferta ao consumidor. Estamos crentes que assim os resultados serão ainda maiores”. Nuno Parreira, Head of Division de Mobile

Sobre o estudo

O estudo foi efectuado nos EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Espanha, China, Índia Coreia e Singapura. Foram inquiridas 500 pessoas por país, num total de 5 000 respostas.
O estudo foi realizado online, pela Snap Surveys – membro da Market Research Society (MRS) no Reino Unido, da American Marketing Association (AMA) e da Marketing Research Association (MRA) -, em parceria com consultores em mercados internacionais.